Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

A andragogia é um termo cunhado por Malcolm Knowles na década de 70 onde o autor conceitua como sendo uma educação direcionada ao público adulto com metodologias adequadas para propiciar o aprendizado entre o público alvo.

Palavra oriunda do grego (andros – adulto e gogos – educar) tem como base seis pilares ou métodos dentro da própria metodologia, que funciona como diretrizes no intuito de guiar empresas para uma aplicação mais assertiva da andragogia dentro da educação corporativa.

Usufruir dos preceitos andragógicos para aplicar na educação corporativa traz maior segurança para a organização ao implementar a educação corporativa na empresa. O que é andragogia na prática, seus princípios, como aplicá-los e quais benefícios, serão abordados neste conteúdo, acompanhe.

O que é andragogia na prática

Os conceitos de teorias de aprendizagem estão presentes e são aplicáveis em diferentes espaços, entre eles, a andragogia na educação corporativa.

Conforme já descrito acima, a andragogia é o ensino voltado para os adultos, buscando construir conhecimentos que irão agregar de forma prática e positiva no cotidiano dos indivíduos.

Se esses adultos desejam adquirir tal saber devem se utilizar da andragogia para focar nisso, operando de forma autônoma como um ser ativo nas construções de conhecimentos, com trocas de informações entre os professores e alunos.

Ela atua ainda no envolvimento desses adultos, os direcionando para concretizarem seu aprendizado de maneira mais eficiente e satisfatória. Dentro da educação corporativa, a andragogia auxilia o colaborador rumo ao desenvolvimento de habilidades, direcionando os interesses de estudo, onde as organizações estimulam e facilitam a agregação desses saberes.

Visando também o quanto este funcionário pode crescer e retornar como fator somatório para os negócios corporativos. Dessa forma, podemos afirmar que a andragogia opera com um aprendizado mais prático, com foco e especificidade, trabalhando a autonomia e uma aplicação prática dentro e fora da carreira profissional, tendo um objetivo também de estima e autorrealização.

E quais seus princípios?

A andragogia trabalha com alguns princípios ou pilares, conforme estabelecido pelo próprio Malcom Knowles:

Clima de segurança: O clima de segurança tem sua relevância para que o adulto se sinta seguro e confiante para seguir adiante frente a aquilo que irá aprender de novo. O colaborador precisa sentir que a praticidade dentro da realidade que se encontra dos saberes que irá construir.

Clima de respeito: Nas escolhas e ambientes de aprendizagem o respeito deve prevalecer para seguir nessa nova caminhada. Capacitações ofertadas de acordo com os respectivos interesses dos funcionários conota uma postura de respeito para com eles.

Necessidade: É a percepção por parte dos adultos de que aquilo que está sendo proporcionado para aumentar seus saberes, será de interesse e utilidade para ele. Do ponto de vista empresarial, ao ofertar uma capacitação para seu colaborador, é fundamental ter a atenção de que este realmente deseja vivenciar aquele estudo. Dessa forma, vai haver certamente o crescimento do profissional o qual a empresa espera na educação corporativa.

Autonomia: Historicamente somos frutos de um formato de educação passional onde havia uma figura centralizadora do poder, no caso o professor, e o aluno apenas aceitava e estudava o que lhe era dirigido. Na autonomia andragógica, o sujeito é autônomo, pois escolhe qual temática deseja aprofundar seus estudos, tendo toda responsabilidade em buscar a elevação dos seus conhecimentos e área de interesse, podendo a empresa oferecer as possibilidades de crescimento e de capacitações dentro daquilo que o trabalhador anseia.

Experiências prévias: Na fase adulta o repertório e as experiências de vida já são bem mais vastas, não aceitando por consequências tantas críticas ou influências externas. Respeitar e valorizar o background deste indivíduo é uma peça chave para gerar uma identificação com o conhecimento a ser disponibilizado. Adequar as experiências, níveis de escolaridade, observar um contexto cultural, é um grande passo para concretizar com êxito a educação corporativa com viés andragógico.

Reflexão: A reflexão aqui opera de mãos dadas com a motivação. O adulto precisa estar motivado e engajado para partir para os momentos de estudo já ciente de que isso irá refletir em sua carreira de forma positiva além de o engradecer como ser humano fora do ambiente corporativo.

Como aplicar os princípios no cotidiano corporativo?

No cotidiano corporativo, a andragogia pode ser observada e aplicada se atentando e elaborando algumas medidas quando o assunto educação corporativa fizer parte dos valores desta organização.

Oferecer capacitações de acordo com as necessidades dos colaboradores é uma medida que aplica os princípios da andragogia no cotidiano, respeitando e ouvindo os anseios de cada um de acordo com os saberes que precisam agregar.

Otimizar os conteúdos de uma forma que se adapte ao nível de escolaridade, mantendo o objetivo de estudo e pratique uma comunicação clara, é uma forma de aplicar o pilar do respeito apontado por Malcom Knowles.

Estimular a criatividade e a inovação através de uma educação corporativa baseada na andragogia, valorizando as experiências prévias, mas estimulando a constituição de um time mais criativo com autonomia e segurança para fazer escolhas. Agregando assim consequentemente ampla capacidade e habilidade em resolver conflitos além de buscar soluções para alavancar os negócios da empresa.

E quais os benefícios para colaboradores e empresas?

Os trabalhadores tornam-se autores do próprio desenvolvimento através da autonomia gerada pela andragogia.

A motivação para buscar mais conhecimento e agregar isso dentro da corporação depende de como a educação corporativa é trabalhada junto a estes indivíduos.

Partir das diretrizes andragógicas é um caminho que condiz com a forma de aprendizado mais operante dentro do mundo empresarial e da sociedade como um todo, pois, além de democrática e autônoma, prega valores como respeito, motivação e a busca pelo crescimento intelectual tão necessários em tempos atuais.

Sendo assim, com a participação ativa do quadro de funcionários, a andragogia atua como uma metodologia para ser aplicada dentro da educação corporativa, como uma poderosa ferramenta para engajar e motivar a equipe. O ambiente corporativo potencializa seus negócios com colaboradores adicionando mais conhecimento, motivados e indo em busca dos objetivos pessoais e corporativos.

outros artigos

Cursos de Prateleira

COPYRIGHT © 2020. TOT EDUCAÇÃO CORPORATIVA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE