Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

Você certamente já deve ter ouvido alguém falar que estamos “vivendo em um Mundo VUCA”.  Mas afinal, o que é isso?

O termo VUCA teve origem na década de 1990 e foi utilizado pelo Exército Americano para descrever o momento de incertezas vividas no pós Guerra Fria.

Em inglês, o termo descreve a Volatility (Volatilidade), Ancertainty (Incerteza), Complexity (Complexidade) e a Ambiguity (Ambiguidade). E embora tenha em torno de 30 anos, o termo ainda se adequa muito bem ao cenário em que vivemos: Rápidas transformações, avanços tecnológicos cada vez mais constantes e muitas incertezas a respeito de tudo o que acontece ao nosso redor.

Entender o Mundo VUCA e seus impactos na Educação é certamente um diferencial para se destacar nesse cenário. Por isso, vamos aprofundar um pouco mais sobre cada uma das características destacadas através do termo e entender como elas podem impactar na educação:

Volatility (Volatilidade)

A Volatilidade refere-se à velocidade com que as coisas mudam e a necessidade de se estar preparado para acompanhar e se adaptar a essas mudanças. Pode parecer batido, mas um exemplo muito recente disso foi a forma como a Pandemia do Covid-19 afetou o mundo e fez com que educação como um todo tivesse de se adaptar rápido ao ensino EAD.

Os impactos foram consideráveis, uma vez que, professores e alunos do ensino formal tiveram de aprender a lidar com ferramentas que antes eram pouco utilizadas ou até mesmo banidas da sala de aula.

Considerando que o EAD já é uma prática na educação superior e corporativa, os impactos sofridos podem ter sido menores. Porém, ainda assim, diante do isolamento social muitas universidades e organizações tiveram de se adaptar rapidamente, buscando formas de engajar e mostrar a relevância da educação mesmo diante de um cenário de certa forma, caótico.

Esse foi um exemplo recente de como um acontecimento pode afetar a educação e mudar as coisas muito rapidamente, mas além dele, podemos citar vários outros aspectos: A rapidez da transformação tecnológica e o acesso constante e fácil à informação são alguns dos aspectos que tem forçado a educação a repensar o seu modelo de atuação num cenário em que tudo muda, e muito rápido.

Ancertainty (Incerteza)

O mesmo acesso rápido a informação é o que muitas vezes causa a incerteza. Se tudo muda o tempo todo, temos dificuldades em prever consequências e tomar decisões. Viver em um mundo tão incerto e com tantas mudanças gera desconforto e dificuldades em prever o futuro.

Por outro lado, essa mesma incerteza gera uma imensidão de novas oportunidades para a educação: Se o futuro é incerto, as possibilidades são inúmeras e a educação deve buscar formas de apoiar o indivíduo na busca constante por conhecimento e capacitação para viver nesse mundo VUCA tão incerto e ainda assim, com tantas novas oportunidades que surgem a todo momento!

É hora de se reinventar e entender que o fácil acesso ao conhecimento transforma a educação e possibilita inúmeras formas de engajar o aluno ou aprendiz através do E-learning e ferramentas de engajamento como Storytelling, realidade aumentada e virtual, vídeos, gamificação e aplicativos que podem ser utilizados tanto no ensino à distância quanto no presencial.

É também a hora de desaprender para aprender e pensar em estratégias que coloquem o indivíduo como protagonista do seu próprio aprendizado, desenvolvendo autonomia no aluno ou aprendiz e o olhar de orientador no professor ou especialista de ensino, que passa a desempenhar um papel muito mais estratégico na jornada de aprendizagem que devem percorrer juntos.

Complexity (Complexidade)

As inúmeras possibilidades e constantes mudanças geram também um mundo de complexidade. Com tantas variáveis, inúmeros são os fatores que se interligam e precisam ser levados em consideração diante das situações que são vivenciadas.

A educação por si só já vive em um mundo de complexidade e com desafios constantes: Diferentes gerações e indivíduos com diferentes estilos de aprendizagem convivendo em um mesmo ambiente; diferentes estímulos recebidos no dia a dia através do fácil acesso à informação e que acabam “competindo” com a educação na busca pela atenção do aluno ou aprendiz, além da transformação tecnológica que acontece muito rápido e faz com que a educação precise se inovar com rapidez são apenas alguns desses desafios.

Todos esses desafios nos fazem compreender que existem muitos fatores internos e externos que estão correlacionados e podem impactar na educação. Entender esses fatores e como lidar com eles é um ponto importante para que a educação se destaque e possa sobreviver no mundo VUCA.

Ambiguity (Ambiguidade)

A ambiguidade é semelhante a incerteza, porém, ocorre por motivos diferentes: Enquanto a incerteza é fruto de informações incompletas, a ambiguidade é fruto da falta de clareza das informações e por consequência pode impactar na interpretação, análise de contextos e na escolha de caminhos a serem seguidos. Aliás, no mundo VUCA raramente existe um único caminho a ser seguido!

Como já foi citado, a educação vive um momento de transformação e a aqui novamente entra a necessidade de repensar a sua atuação. O cenário atual é muito inconstante, o mundo e o mercado de trabalho se modificam constantemente e o ensino precisa se adaptar dentro desse cenário.

Há um tempo atrás um indivíduo passava em torno de quatro a cinco anos estudando para estar apto a exercer determinada profissão.

Vejamos as variáveis que esse indivíduo enfrenta nesse contexto: Ele normalmente não espera mais quatro ou cinco anos para ingressar no mercado de trabalho e quando espera, o conhecimento adquirido no início da formação pode não servir mais no momento em que ele for atuar; nesse mesmo período essa profissão pode sofrer grandes transformações e até mesmo deixar de existir ou, o mercado de trabalho inconstante pode exigir que esse mesmo indivíduo se reinvente e surge então, a necessidade de adquirir novos conhecimentos.

Ou seja, a educação precisa estar atenta a tudo o que ocorre e preparada para as inúmeras variáveis existentes, buscando recalcular a rota sempre que necessário. E esse é um dos motivos pelos quais a educação corporativa vem ganhando cada vez mais espaço: Ela oferece a oportunidade de desenvolver as pessoas dentro de suas necessidades, sempre olhando para o negócio. E por ter esse olhar de negócio, é uma educação mais flexível e que se adapta mais facilmente ao mundo VUCA.

Além disso, já existem muitas discussões a respeito da educação formal e já são inúmeros os estudos e educadores que defendem uma educação mais flexível, com menos repasse de conteúdo e que se preocupe mais em desenvolver indivíduos autônomos, que adaptem mais facilmente a realidade em que estamos vivendo. Bom, esse é o mundo VUCA. Um mundo cheio de desafios, mas também com inúmeras oportunidades. Agora que você já conhece um pouco mais dele, convidamos a refletir: O que você tem feito para se destacar diante desse cenário?

Conheça nossos cursos de prateleira


outros artigos

Cursos de Prateleira

COPYRIGHT © 2020. TOT EDUCAÇÃO CORPORATIVA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE