Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

O design instrucional nada mais é uma metodologia de ensino com foco em experiências de aprendizagem. Na educação corporativa, o método é utilizado para tornar o treinamento e desenvolvimento de funcionários mais atrativo e eficaz.


Para que o processo de aprendizagem corporativo seja mais efetivo, é importante conhecer tudo o que envolve a elaboração de cursos, treinamentos e aulas. Dessa forma, é possível elaborar um programa educacional mais assertivo.


Para isso, o designer instrucional faz todo um planejamento e análise das demandas da empresa e do perfil dos colaboradores. Isso permite que todo o conteúdo seja elaborado especialmente para aquele público, o que traz maior engajamento e eficácia.


Existem diferentes abordagens que podem ser utilizadas no DI. As principais são: Taxonomia de Bloom, o modelo ARCS, o modelo ágil e o método ADDIE.
Continue a leitura e conheça um pouco mais sobre cada uma delas e a importância do design instrucional para a educação corporativa.

Entenda melhor o papel do design instrucional

O design instrucional também é conhecido como design educacional. Ele reúne diversas técnicas, estratégias e metodologias para aprimorar os processos de aprendizagem.
Todos esses conhecimentos podem ser aplicados na elaboração de cursos individuais ou coletivos e em aulas únicas, sejam elas presenciais ou a distância.
Também pode ser usada para a construção de materiais didáticos como livros, ebooks, vídeos, projetos de gamificação, softwares, aplicativos ou qualquer outro meio educacional.
Acredita-se que o design instrucional tenha iniciado durante a Segunda Guerra Mundial quando treinamentos para a capacitação de soldados foram elaborados.
Os resultados dessa abordagem foram positivos, por esse motivo, várias pessoas começaram a estudar o método e fazer experimentos a fim de torná-lo ainda mais efetivo.
Sendo assim, outras áreas passaram a se beneficiar da técnica de treinamento até chegarmos no cenário atual, em que o ambiente corporativo passou a adotar a estratégia de ensino.

O método ADDIE

Conforme vimos anteriormente, desde a Segunda Guerra Mundial as técnicas do design instrucional foram evoluindo.
Por causa disso, atualmente é possível contar com diferentes abordagens. O método ADDIE é uma delas, além de ser a mais utilizada. Por esse motivo, focaremos mais na sua explicação.


Primeiramente, você precisa entender o significado da sigla para que possa compreender de forma clara a metodologia. Veja abaixo:
A: Analyze – Analisar
D: Design – Projeto/Desenho/Estruturação
D: Development – Desenvolvimento
I: Implement – Implementar
E: Evaluate – Avaliar


Analisar: Nessa etapa é feita a análise do público-alvo, ou seja, dos alunos que farão parte do treinamento. É possível identificar quais são as principais carências e dificuldades para com base nisso criar conteúdos direcionados e mais eficazes.


Estruturar: Essa é a fase de definir como será construído o treinamento, quais métodos serão utilizados e o que trará maiores resultados para a organização e os seus colaboradores.


Desenvolver: Nesse momento começa a ser colocado em prática todo o projeto feito nas etapas anteriores. A partir disso já podem ser feitos experimentos e testes para avaliar a aceitação do programa de aprendizagem e desempenho alcançado.


Implementar: Essa é a hora de alinhar as expectativas e ver se o que foi planejado é o que está de fato acontecendo. Nessa fase, também é definido de que forma serão disponibilizados os materiais elaborados anteriormente.


Avaliar: Esse é o estágio de verificar se os objetivos do curso foram alcançados. Nessa etapa é possível mensurar os resultados do programa de ensino.

Taxonomia de Bloom

A taxonomia de Bloom também é conhecida como Taxonomia dos Objetivos organizacionais. Ela visa identificar os objetivos de aprendizagem para então elaborar as aulas de acordo com os resultados obtidos.


Essa metodologia estabelece níveis hierárquicos de aprendizagem, tendo como conceito que antes de aprender temas mais complexos é necessário conhecer os mais simples.
Além disso, ela possui

3 divisões dos domínios de aprendizagem: cognitivo, afetivo e psicomotor.
O cognitivo refere-se a aprendizagem intelectual. O afetivo está relacionado com sentimentos, emoções e valores. Por fim, o psicomotor refere-se à habilidade de realizar tarefas que dependam do aparelho motor.

Modelo ARCS

ARCS é um modelo motivacional para alunos criado por John Keller em 1988. A sigla significa Atenção, Relevância, Confiança e Satisfação.

  • Atenção: Visa atrair a atenção do aluno. Isso significa criar meios para mantê-los interessados durante o processo de aprendizagem.
  • Relevância: Está relacionado com a produção de conteúdos educacionais que sejam relevantes para os alunos e que vá de encontro com os seus objetivos e formas de aprendizagem.
  • Confiança: Visa criar uma expectativa positiva que engaje os alunos e demonstre a importância do processo de ensino e os resultados que podem ser obtidos.
  • Satisfação: Refere-se à atribuição de recompensas (extrínsecas ou intrínsecas) aos alunos pelo seu desempenho durante o programa de aprendizagem.

Modelo ágil

O modelo ágil reúne diversas técnicas e práticas aplicadas ao gerenciamento de projetos que podem proporcionar maior velocidade, eficiência e flexibilidade.
Seu objetivo original era acelerar o desenvolvimento de software, mas, atualmente, também é aplicado aos programas de aprendizagem.

A importância do design instrucional para a educação corporativa

Normalmente, os treinamentos corporativos que estamos acostumados a ver trazem aulas monótonas, desestimulantes e com baixo índice de aproveitamento e engajamento dos colaboradores.


Isso acontece porque os métodos convencionais já não são mais atrativos. Existem diversos outros equipamentos e coisas disputando a atenção do aluno enquanto a aula acontece. Os dispositivos móveis são um exemplo.


Levando isso em consideração, o design instrucional é muito importante para a educação corporativa.


Ele tem como objetivo encontrar as melhores estratégias educacionais, visando aumentar a participação e a absorção e retenção dos conteúdos. Isso proporciona maiores resultados para a empresa e benefícios para os profissionais.


O design instrucional pode ser aplicado tanto em cursos EAD como nos presenciais. No entanto, a demanda maior está no ambiente virtual, tendo em vista as vantagens dessa modalidade.


Um único curso elaborado em ambiente digital tem potencial para treinar milhares de colaboradores por muito tempo e ao mesmo tempo.


Ao contrário dos treinamentos presenciais que demandam diversas despesas todas as vezes em que são realizados, um curso EAD precisa de um único investimento (e algumas atualizações periódicas).

Considerações finais

Contar com o apoio de uma empresa especializada em design instrucional é essencial para reduzir o tempo de aprendizagem, aprimorar a absorção de conhecimentos e aumentar o engajamento dos colaboradores.
Entre em contato com um dos nossos especialistas pelo chat. Estamos preparados para transformar o seu projeto em realidade.

outros artigos

Cursos de Prateleira

COPYRIGHT © 2020. TOT EDUCAÇÃO CORPORATIVA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE